As 16 estátuas que escaparam ao fogo em Notre-Dame por uma semana

Obras tinham sido retiradas do monumento para serem recuperadas.

Escaparam ao fogo por cinco dias. As estátuas dos 12 apóstolos e quatro evangelistas que escreveram parte do Novo Testamento foram retiradas da catedral de Notre-Dame, na última quinta-feira, para serem sujeitas a trabalhos de recuperação.

As estátuas de bronze foram retiradas com o auxílio de uma grua e deixou espantados todos aqueles que, nas ruas de Paris, não contavam ver estátuas a voar.

À agência France-Presse a responsável pelos trabalhos de recuperação, Marie-Helene Didier, explicava que esta era uma situação ainda mais única por aquela era "a primeira vez que se observou as estátuas de perto desde que foram montadas por Violllet-le-Duc por volta de 1860".

A história torna-se ainda mais inusitada porque estas estátuas estavam colocadas precisamente em volta do pináculo que esta segunda-feira ruiu durante o incêndio que deflagrou em Notre-Dame.

LER MAIS:

- Direto: Chamas consomem Notre-Dame. Île de la Cité evacuada e fechada

- Macron cancela discurso à nação devido ao incêndio em Notre-Dame

- "Notre-Dame de Paris é Notre-Dame de toda a Europa". As reações ao incêndio

- Notre-Dame: o momento em que o pináculo ruiu

- A história dos 855 anos da Catedral de Notre-Dame

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de