A lotaria do El Gordo dá biliões

A lotaria de Natal especial espanhola este ano oferece um prémio superior a 2 400 milhões de euros.

Há quem diga que é o sorteio de Natal mais antigo ou o mais emocionante de sempre. A organização vangloria-se de ser o que tem os maiores prémios. Por estes dias, fala-se do El Gordo, a lotaria espanhola, que todos os anos acontece a 22 de dezembro, arrebita as esperanças da população espanhola nas economias familiares e faz títulos de jornais em todo o mundo.

É a lotaria de Natal especial espanhola que este ano oferece um prémio superior a 2 400 milhões de euros.

A popularidade do El Gordo distingue-o de uma lotaria convencional, desde logo pelo nível de detalhe da cerimónia atribuída ao evento e que chega a ser comovente para os mais dedicados. Os sorteios demoram horas para terminar e as crianças da Escola Santo Ildefonso de Madrid ficam encarregues de manobrar as bolas e cantar os resultados.

Como são sorteados os números?

São 100.000 bolas pequenas de madeira e cada uma tem um número de 5 dígitos impresso a laser (em vez de serem pintados) porque acredita-se que a tinta influencia o peso, o que afeta a forma como as bolas são sorteadas. As bolas têm um diâmetro de 19 mm e cada uma pesa 3 gramas.

Existem duas tômbolas grandes que sorteiam os números e onde giram as bolas. Numa máquina estão os números das rifas e na outra as bolas que determinam o valor dos prémios. Ambos os números são sorteados simultaneamente para que os jogadores possam ver o número e quanto ganharam.

E por falar em números...

As terminações 5 e 85 são as que mais se repetem ao longo da história do sorteio, enquanto as terminações 1 e 3 estão no extremo oposto.

Entre as cidades que foram mais vezes contempladas com prémios estãoMadrid e Barcelona. Por sua vez, Ávila, Girona, Jaén, Tarragona e Toledo nunca receberam o "Gordo".

Para os mais entusiastas, o site do jornal La Verdad publicou uma tabela com os números vencedores dos prémios desde o primeiro El Gordo.

Números à parte...

De acordo com o jornal La Verdad, "O Fanático da Loteria ou o Anão da Sorte" foi uma personagem que surgiu em diversos livros e gravuras para promover a participação no Sorteio de Natal. Utilizava uma série de combinações de lotaria e fazia-se acompanhar da seguinte inscrição: "Com alegria e dinheiro, este anão sortudo, tratado com cuidado, vai mostrar-lhe com alegria o caminho da fortuna." E foi assim que a lotaria Carlos III foi divulgada em 1763.

Naquela época, foi o início do que se viria a tornar, em 1812, na 'Lotaria Moderna'. Tal foi a influência do 'El Fanático por la Lotería' que acabou a dar nome ao jornal 'El Enano' em 1851 e a protagonizar os cupões da Lotaria de Natal.

Em mais de 200 anos de existência do sorteio, contaram-se anedotas sobre a história do El Gordo como, por exemplo, que em 1837 houve dois primeiros prémios do mesmo montante, ou que em 1938 foram realizados dois sorteios no mesmo dia, um em Barcelona e outro em Burgos.

O El Gordo começou em 1812, em Cádis, com o intuito de "aumentar os ingressos nos cofres públicos sem prejudicar os contribuintes", segundo o site La Lotería de Navidad. Assim, foi possível continuar a forçar a saída do exército invasor de Napoleão Bonaparte após ter atravessado os Pirenéus em 1808.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de