Um padre de Smart, um coelho de pick up e uma missa drive-through. A Páscoa em pandemia

Carros e redes sociais foram ferramentas essenciais para celebrar a Páscoa.

Frente a uma Basílica de São Pedro completamente vazia , o Papa Francisco pediu "o contágio da esperança". Foi a mensagem transmitida online, para os milhares de católicos que este domingo celebraram uma Páscoa sem precedentes.

Foi preciso criatividade para cumprir as tradições de sempre. Nos subúrbios de Lisboa, o padre Nuno Westood transformou um smart numa espécie de papamóvel e percorreu as ruas, convidando os fiéis a rezar à janela.

O reverendo Patrick Allerton fez algo semelhante em em Notting Hill, Londres: percorreu as ruas a cantar e rezar, mas optou por usar um triciclo.

Mais ao estilo norte-americano, o padre Shaun Foggo celebrou uma missa estilo drive-through em Maryland, Estados Unidos.

Em Jerusalém, pela primeira vez em mais de um século, a Igreja do Santo Sepulcro manteve-se fechada na Páscoa. Pelo contrário, numa Notre Dame ainda em ruínas devido ao incêndio que a consumiu há um ano, o arcebispo de Paris fez questão de assinalar a Sexta-feira Santa dentro da catedral, com máscaras, capacetes e violinos .

Quer em grandes cidades, quer em aldeias um pouco por todo o mundo, a igreja recorreu às redes sociais para missas com direito a 'likes'. Já em Itália, na pequena localidade de San Marco in Lamis, 200 pessoas participaram numa oração em frente à igreja. A iniciativa provocou uma onda de indignação e obrigou o perfeito da localidade a emitir um pedido de desculpas público.

LEIA AQUI TUDO SOBRE a COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de