Assembleia da República

Faltas de deputados do PSD levam Negrão a falar em "pedagogia"

Líder parlamentar do PSD realça que a avaliação dos deputados deve ser feita pelo eleitorado.

Depois das faltas polémicas de José Silvano, o PSD volta a ser abalado, desta vez com os nomes de Duarte Marques e José Matos Rosa a aparecerem ligados a presenças marcadas no Parlamento quando os deputados não estavam presentes.

Questionado sobre o caso, Fernando Negrão diz que o Parlamento não pode policiar a atividade dos deputados, mas admite maior pedagogia dentro da bancada e lembra que os casos não se reportam ao presente, tendo pelo menos dois anos.

"O grupo parlamentar são dezenas de deputados e isto aconteceu com três deputados e isto não tira a responsabilidade eventual a esses deputados. Agora, no que diz respeito a essa matéria a única coisa que podemos fazer é pedagogia nas reuniões do grupo parlamentar no sentido que isto não pode acontecer", reforçou, acreditando que não haverá mais casos.

"Eu compreendo e podia enunciar um conjunto enorme de iniciativas, designadamente arranjar dois polícias para estarem atentos às assinaturas e à identidade de cada um dos deputados, mas seria demagógico da minha parte avançar com medidas dessa natureza porque há no sistema democrático, por muito que custe a algumas pessoas, uma ligação de cada deputado a eleitorado", explicou o líder da bancada parlamentar do PSD em declarações aos jornalistas.

Neste seguimento, Fernando Negrão reforçou que é "verdadeiramente importante" que se perceba a importância do eleitorado. "Se começamos a dar ordens no sentido de agir desta forma ou daquela estamos a substituir ao eleitorado. O eleitorado é que tem de fazer a avaliação de cada deputado no exercício das suas funções", frisou.

Esta tarde, o Observador noticiou que existem, pelo menos, mais dois deputados com presenças registadas em São Bento quando estavam, à mesma hora, noutros locais.

Fernando Negrão ainda disse que não tem de "achar nada" sobre a abertura do inquérito ao caso de José Silvano, explicando que o Ministério Público "terá as suas razões" e garantindo que as desconhece.

LEIA MAIS SOBRE A POLÉMICA QUE COMEÇOU COM JOSÉ SILVANO:

Há mais dois. Deputados do PSD têm presenças marcadas indevidamente

José Silvano satisfeito com abertura de inquérito. "Só posso achar bem, fui eu que pedi"

Deputada Emília Cerqueira assinou presença de José Silvano

"Toda a gente se preocupa como um bando de virgens ofendidas numa terra onde não há virgens"

Rui Rio diz que "não deixa cair os amigos". E que Silvano não fez nada de errado

PSD nega que Rui Rio tenha dito que "não deixa cair amigos"

Afinal, não faz mal deixar os amigos cair. Rio nega declarações sobre Silvano

"A password é pessoal e intransmissível, mas pode ser partilhada" (Ricardo Araújo Pereira no Governo Sombra)

  COMENTÁRIOS