Marcelo, Costa e Governo em alta. Rio destaca-se como líder da oposição

O Presidente da República sobe para os 72% de avaliações positivas. O primeiro ministro ultrapassa os 60%. Na liderança da oposição, Rui Rio descola, André Ventura desce.

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa que, esta semana, protagonizaram o primeiro desentendimento público, do segundo mandato, estão ambos em alta na sondagem TSF/JN/DN.

O Presidente saltou mais de dez pontos para os 72% de avaliação positiva e regista mais de 90% de apoio entre os inquiridos que dizem votar no PS, ainda mais do que os valores que recebe dos eleitores do PSD (acima dos 80%).

Também em crescendo, o primeiro ministro e o Governo também veem reforçada a avaliação positiva em cinco pontos: António Costa regista 61%, o executivo 55%.

Os valores de Marcelo Rebelo de Sousa só são ultrapassados na sondagem de novembro, já em relação ao primeiro-ministro é preciso recuar a julho do ano passado para encontrar melhor resultado.

No campeonato da confiança, a balança ainda se inclina mais para o lado do Presidente (52%) do que para o do primeiro-ministro (25%), 15% manifestam igual confiança nos dois.

A grande novidade surge na liderança da oposição com Rui Rio a descolar e André Ventura a cair. Se no mês passado, Rui Rio e André Ventura estavam empatados com 33%, agora é Rio quem surge distanciado como líder da oposição com 41%. Ventura está em segundo, com 26% e depois vem Catarina Martins com uma ligeira subida para 12% .

O desempenho da oposição continua a registar mais avaliações negativas (37%) do que positivas (33%).

Ficha técnica
A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF/JN/DN, com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados com a avaliação dos políticos. O trabalho de campo decorreu entre os dias 24 e 27 de março. Foram recolhidas 830 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade. À amostra de entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3,40%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de José Almeida Ribeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de