Marco Tardelli celebra o seu golo na final do Espanha 82, em que a Itália venceu a Alemanha Ocidental

A liberdade de ser criança

O meu "primeiro" Mundial foi o de 1982. Talvez por ter sido em Espanha, talvez porque Portugal foi invadido pela propaganda do evento, ou porque o Naranjito aparecia na televisão vezes sem conta. Era verão, e como em todos os verões, em criança, passávamos o tempo entre a praia e a casa grande da minha tia Artemísia, que era uma espécie de albergue espanhol. Havia espaço para todos, muito para fazer e, sobretudo, diante da casa, uma rua larga, imensa, sem transito, asfaltada, que era um perfeito campo de futebol. Era verão. E como todos os verões, sentíamo-nos livres, imortais, os dias eram longos e as férias sem fim à vista. Tempo. Espaço. Imaginação.