Sporting - FC Porto

Keizer contente com "a equipa e com o espírito combativo"

Técnico holandês dos leões admite que a segunda parte do jogo não foi bem jogada pela sua equipa.

Marcel Keizer destacou a forma como o Sporting conseguiu controlar a posse da bola na primeira parte do Clássico disputado este sábado frente ao FC Porto. O técnico holandês admitiu que a sua equipa precisava de vencer, mas que a exibição da segunda parte poderá ter posto tal em causa.

PUB

"Precisávamos de ganhar e tivemos um maior controlo do jogo, principalmente porque trabalhámos bem a bola na primeira parte. Na segunda parte não fizemos isso e perdemos o controlo do jogo. Não gostei muito" do segundo período da partida, marcado por momentos de maior perigo.

Na ótica do treinador holandês, este foi um jogo com "duas equipas muito iguais. Um jogo tático, em que tivemos algumas oportunidades na primeira parte e na segunda parte foi um jogo muito disputado. Estou contente com a equipa e com o espírito combativo, mas não com o resultado, pois precisávamos de ganhar."

Sobre as suas opções táticas (lançou Ristovski, Petrovic e Raphinha) durante o jogo, Keizer admitiu que poderia ter lançado "mais um avançado", sob pena de "perder o controlo do jogo no meio-campo." Por isso, concluiu que o jogo deste sábado "não permitia colocar outro avançado."

De olhos postos no futuro, Keizer admite que a diferença de oito pontos para o FC Porto "é muita", mas acredita que continuam a existir "quatro equipas ainda a lutar pelo título."

Leia mais:

- E as balizas, senhores? A tarde em que Renan e Casillas foram (quase) espectadores

- Alvalade não viu golos. FC Porto e Sporting empatam a zero

- Cartões, chamas e muito físico. As imagens do Sporting-FC Porto

- Conceição lamenta dois pontos perdidos em jogo que chegou a ser "mal jogado"

  COMENTÁRIOS