Maioria dos portugueses concorda com reabertura a "conta-gotas" e 80% aprova fecho de concelhos na Páscoa

A maioria dos inquiridos da sondagem TSF/JN/DN revela apoio ao plano de desconfinamento e de reabertura das escolas, mostrando-se contra a participação de público nos grandes eventos desportivos.

Um ano depois, a situação da pandemia em Portugal e no mundo continua a preocupar a esmagadora maioria dos portugueses. Cerca de 93% dizem estar bastante ou muito preocupados com as consequências da Covid-19, especialmente no que diz respeito aos efeitos sobre a economia e o emprego (50%), sobre a saúde física (32%) e sobre a saúde e o bem-estar emocional (16%).

Convidados a comparar o atual confinamento com o primeiro, de março de 2020, 44% dos inquiridos responderam que o momento atual está a ser mais ou muito mais difícil. Os que consideram que está a ser igual são 34%, ao passo que apenas 22% interpretam este confinamento como mais ou muito mais fácil do que o de há um ano.

Sobre as medidas decretadas pelo Executivo para a semana da Páscoa, em particular a proibição de circulação entre concelhos, 80% consideram que a medida é adequada e 18% entendem que é exagerada. A aprovação é maior na área metropolitana do Porto do que na área metropolitana de Lisboa.

Quanto ao plano de desconfinamento que contempla quatro fases divididas no tempo, 52% dos inquiridos consideram que se trata de um bom plano. Cerca de 22% consideram-no mau e outros 22% manifestam uma opinião neutra respondendo que o plano de desconfinamento do Executivo nem é bom nem mau.

A taxa de aprovação às medidas de reabertura sobe para 63% quando os inquiridos são questionados sobre o plano de reabertura das escolas. Neste capítulo, 19% apontam que se trata de um plano mau e 15% respondem nem bom nem mau.

Antecipando o regresso do público a grandes eventos desportivos, 59% dos inquiridos não querem o regresso aos estádios de futebol este ano, ao passo que 35% dizem sim à reabertura das portas dos estádios ainda em 2021.

A opinião desfavorável estende-se aos grandes prémios de Fórmula 1 e de Moto GP que estão previstos para este mês de abril, no Algarve. Cerca de 68% dos inquiridos defendem que o público não deve regressar às bancadas, havendo 30% com opinião positiva sobre a presença de espectadores.

Esta sondagem pediu também uma avaliação da atuação do Governo na gestão da pandemia, desde março de 2020. Metade dos inquiridos consideram que o Executivo esteve bem ou muito bem, ao passo que 27% dão nota assim-assim e 22% responderam que o Governo tem estado mal ou muito mal.

Os inquiridos que mais dão nota positiva à atuação do Governo são os eleitores do PS (81%) e da CDU (61%). Os mais críticos são os eleitores do Chega (60%), Iniciativa Liberal (48%) e PSD (31%). Quem mais respondeu assim-assim foram os eleitores do PAN (62%).

Ficha técnica

A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF/JN/DN, com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados com o Confinamento e o Impacto da Pandemia.

O trabalho de campo decorreu entre 24 e 27 de março. Foram recolhidas 830 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade.

À amostra de entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3,40%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de José Almeida Ribeiro.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de