A Rádio no Vento

Na Manhã dos 31 anos da TSF, a rádio foi com o vento para contar as histórias de três jingles.

Porque "as rádios são casas onde as palavras ganham asas para o vento", os repórteres da TSF foram a lugares inesperados, ao fim da rua e ao fim do mundo, em nome da paixão da rádio.

Da Rua do Vento, perto de Torres Vedras, passando pela Rua da Bica Duarte Belo, pelo Largo da Boca do Vento, em Almada, até ao povoado Paixão, em Celorico de Basto.

Uma jornalista conversou com o seu "velho" mestre de rádio, outra ouviu um cego que vê a rádio todos os dias e outro ainda acelerou na antena da Motard FM.

Ler mais:

O som está a "ganhar terreno" e é preciso "cativar mais as pessoas a ouvir rádio"

A rádio ao vivo e a cores

Jingles, indicativos e cortinas... Como se "veste" uma rádio

A vizinha que viu nascer a TSF continua a sentir a paixão da rádio

Xanana Gusmão e a "presença" da rádio nos momentos mais difíceis

"Nunca atendi uma chamada telefónica de um jornalista nem nunca telefonei a nenhum"

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de