Últimas

"Estas matérias são verdadeiramente o coração da regulação das relações laborais em Portugal"

"Como é que a Agenda do Trabalho Digno deixa intocada a violência laboral da troika?"

Para a UGT e o Bloco de Esquerda, a Agenda do Trabalho Digno deixa de fora atualizações aos valores das indemnizações por despedimento, que há vários anos já deveriam ter atingido a média europeia. A Confederação do Turismo de Portugal critica a "excessiva regulação através da intervenção do Estado no mercado de trabalho", e a Confederação dos Agricultores de Portugal considera "completamente extemporânea esta misturada de assuntos trazida agora para a discussão".