"Não interfiro nem vou interferir. A vida do PSD é com o PSD"

Depois de uma reunião com Rio e da confirmação de uma audiência a Montenegro, o Presidente da República recusou-se a comentar a situação interna do PSD e garante que não vai interferir.

Marcelo Rebelo de Sousa está no Porto e reuniu-se com Rui Rio no dia em que o líder do PSD foi desafiado por Luís Montenegro a marcar eleições diretas no partido. À chegada à Casa da Música, onde vai assistir a um concerto, o Presidente da República deixou bem claro que não comenta a vida interna dos partidos, como já havia feito esta quinta-feira.

"Não interfiro nem vou interferir, as questões do partido A, B, C ou D são deles. A vida do PSD é com o PSD e a escolha relativamente ao futuro do país é com os portugueses que escolherão em outubro quem querem para governar o país", disse durante declarações aos jornalistas, reiterando que não se pronuncia nem imiscui nas questões internas dos partidos.

O chefe de Estado admitiu que a reunião no Sheraton do Porto foi pedida por si. Tratou-se de uma "breve conversa" solicitada a Rui Rio porque os calendários de ambos eram "incompatíveis para a semana". O encontro serviu para "tratar três problemas de política interna e um de política externa, num dia em que era muito importante saber a sua opinião porque tenho de tomar decisões sobre diplomas e tinha de falar com ele antes de tomar a decisão no começo da semana que vem", explicou.

Um dos casos "mais urgente era a descentralização", já que "há vários diplomas que estão pendentes de promulgação e queria ouvir a posição do PSD", esclareceu ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

Em relação à confirmação de um encontro com Luís Montenegro, no Palácio de Belém, o Presidente da República explicou que aceitou uma audiência que já havia sido pedida pelo ex-líder da bancada parlamentar do PSD.

"Montenegro pediu-me já há dias para ser recebido e recebo-o segunda-feira". Questionado sobre o que vai dizer a Montenegro, o Presidente foi perentório: "Nada, eu vou ouvir, pediu-me uma audiência e vou ouvir".

LER MAIS:

"Vou responder, naturalmente. Não vou fazer de conta que nada está a acontecer"

"Desafio o dr. Rui Rio a marcar eleições e a apresentar a sua candidatura"

"A sede de poder não vale tudo." Vice-presidente do PSD acusa Montenegro de "golpe de Estado"

De "ponta de lança" a "nadador-salvador" do Governo Passos. Chegou a hora de Montenegro?

Mais um. Miguel Morgado pondera avançar para a liderança do PSD

PSD precisa de "clareza". É melhor do que "mais um ano desta paz podre"

"É uma sede violenta de poder que vai destruir o PSD." Ângelo Correia ataca Montenegro

Montenegro ameaça falar "muito em breve" sobre o "estado das coisas" no PSD

Declarações "gravíssimas e descabidas". Montenegro atira-se a Ferreira Leite e ameaça Rio

"Prefiro que o PSD tenha pior resultado nas eleições do que um rótulo de direita"

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de